Coletores de carros injetados x carburados

Coletores de carros injetados são diferentes de carros carburados.

Cute Cars GIF - Cute Cars Finding GIFs

Veículos carburados transportam mistura (ar + combustível) por todo percurso do coletor e veículos com injeção eletrônica transportam ar e o combustível é adicionado próximo ao cabeçote.

Coletores com uma única borboleta para todos os cilindros geram um sinal de vácuo mais estável quando comparado a borboletas individuais. Parâmetros da injeção de combustível e ponto de ignição são mais precisos em baixa velocidade, sendo mais apropriados para carros de rua.Burnout Cars GIF - Burnout Cars GIFs

Coletores com uma borboleta por cilindro geram menor perda de carga e maior vazão de ar para o motor. Cuidados como equalizar os cilindros individualmente é necessário.

Apesar dessas diferenças existem características desejadas em ambos coletores. Todos devem ter um formato que favoreça a vazão e acelere o fluxo ao se aproximar do cabeçote, isso é alcançado reduzindo gradualmente a área de seção conforme se aproxima da saída do coletor.

Acelerar o ar é benéfico porque provoca turbulência na câmera promovendo melhor combustão e melhora o enchimento do cilindro aumentando a potência.

Jim Carrey Ace Ventura GIF - JimCarrey AceVentura Driving GIFs

Dutos curtos favorecem motores que trabalham em alta RPM, longos para motores com torque em baixa.

Motores sobre-alimentados geralmente apresentam melhor aproveitamento com dutos longos por apresentarem curva de torque mais plana neste regime e o sistema de sobre-alimentação se encarrega de manter o motor em alta.

Coletores que transportam apenas ar têm o caminho dos dutos livre para realizar curvas, subir e descer. No caso de transportar mistura existe o indesejável risco de acúmulo de combustível. Simetria no desenho é válida para qualquer aplicação para equalizar a distribuição.

Gostou e quer saber mais sobre esse universo?
Venha fazer nosso CURSO DE PREPARAÇÃO DE MOTORES 

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS!

 

Um pouco sobre pistões!

Todos amantes de carros sabem de todos os componentes que compõem os motores. Porém, algumas dúvidas podem surgir sobre alguns itens e peças mais complexos.

Hoje vamos falar um pouco mais sobre os pistões e bielas. Você sabe o que são? Para que servem? Quais os tipos que existem? Descubra nesse artigo e aumente seu conhecimento!

O pistão é uma peça móvel que fica localizado no motor. Ela é movimentada pelos gases que são liberados pela combustão interna. A biela é uma alavanca que leva a força para a árvore de manivelas.

O formato do pistão tem um corpo cilíndrico invertido. O seu corpo é ligado ao pé da biela pelo pino do pistão ou eixo do êmbolo. Além disso, essa peça é revestida por uma camada protetora, dificultando o desgaste precoce do sistema de cilindros do motor.

Existem alguns tipos diferentes de pistão. Os côncavos são focados em aumentar o efeito de indução do escape, aumentando a compressão da câmara de combustão.

Já os pistões com as superfícies planas são mais neutros e não mudam muito as taxas de compressão.

Os convexos possuem uma cavidade que entra na câmara. Com isso, eles reduzem a indução e acabam elevando a taxa de compressão estática do motor. Os formatos desse tipo de cavidade podem variar e alteram os efeitos do motor.

Como podem observar, cada tipo de pistão alteram o funcionamento e os sistemas internos dos motores. As modificações são feitas justamente para melhorar ou diminuir as taxas dos componentes que se adequam ao seu estilo e as necessidades de cada motor.

Gostou e quer saber mais sobre esse universo?
Venha fazer nosso CURSO DE PREPARAÇÃO DE MOTORES – INTENSIVO DE FÉRIAS

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS!

Sistema de Ignição

SISTEMA DE IGNIÇÃO

Um motor de combustão interna gera potência através da queima de mistura ar e combustível em seus cilindros. Nos motores a gasolina ou a álcool a faísca elétrica deve ser gerada para inflamar a mistura depois que a mesma tenha sido comprimida pelos pistões no cilindro. Já nos motores diesel, o ar é altamente comprimido nos cilindros gera um calor tão intenso que ao se injetar o combustível no interior do cilindro ocorre uma combustão espontânea. Continue lendo “Sistema de Ignição”

Óleos Aditivos

Os óleos aditivos são óleos que contêm um certo número de corpos químicos destinados a dar propriedades especiais ao lubrificante. Os corpos adicionados ao óleo são, normalmente, compostos de enxofre, grafite, cromo, chumbo, estanho e alguns produtos sintéticos. Os ingredientes adicionais variam dependendo especialmente das propriedades que se visam obter.

Continue lendo “Óleos Aditivos”

Sistema de Arrefecimento

Sistema de Refrigeração

O Sistema de Refrigeração tem por objetivo impedir que os elementos mecânicos do motor atinjam uma temperatura muito elevada ao contato com os gases da combustão.

Assim sendo, a manutenção da temperatura ideal de trabalho evitando o desgaste, detonação da mistura, as folgas adequadas e a viscosidade do lubrificante são responsabilidade do sistema de refrigeração. Continue lendo “Sistema de Arrefecimento”

Um pouco de sobrealimentação

O principio da sobrealimentação é muito simples, enviar mais ar do que o motor seria capaz de aspirar sozinho. Para manter a relação estequiométrica correta é enviado mais combustível, essa mistura queima na câmera de combustão gerando maior potência.

Existem diversas maneiras de realizar essa tarefa e todos adotam dispositivos mecânicos.

Vamos apresentar os mais populares:

Continue lendo “Um pouco de sobrealimentação”